Com objetivo de aumentar a cobertura verde na Grande Goiânia, condomínios horizontais adotam a inovadora técnica de “florestas de bolso”

florestas de bolso

Além do conforto térmico e melhora da qualidade do ar, essas espécies vegetais têm íntima relação no controle do volume de águas de uma determinada região.

Arvores são fator importante para a qualidade de vida nos centros urbanos, tão importante que a Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza uma quantidade mínima de 12 metros quadrados de área verde por habitante, e estabelece como ideal o índice 36 metros quadrados, o que equivale a três árvores, por morador. Leia+Mais→